A arte e a reciclagem

A reciclagem é uma miragem “reciclar a reciclagem”.

Colecção de arte contemporânea, composta por mais de 50 esculturas metálicas de médias e grandes dimensões. Aceita-se proposta para venda, ou aluguer para eventos temporários. Esta página, mostra também outras obras de arte e projectos tecnológicos na área da ecologia. O percurso de criatividade profissional do autor. Como todas as esculturas estão preparadas para expor em interior e exterior, pretende-se também tornar a colecção itinerante, alugar ou vender toda a colecção, para exposições dos mais variados eventos.

Ficha Técnica da exposição

               A reciclagem é uma miragem; reciclar a reciclagem.

        Esta colecção de arte foi realizada no período de 2007 a 2009 com o objectivo de servir de base inspiradora à escrita dos dois livros já publicados pelo autor desta colecção de arte :

1º Livro:  Ser-se Feliz é Uma Questão de «Engenharia»

2º Livro: Como viver em crise e com a crise

 Por detrás de uma grande obra, está sempre uma razão muito forte.

   Todas as esculturas desta colecção são passado de uma história crítica, e todas têm uma linda história para nos contar. Foram construídas com alguns acessórios desactivados de máquinas e automóveis utilizados na anterior actividade do autor. Contam a história «documentam» os passos, percorrem o caminho que mais um homem descobriu e quer seguir para ser feliz.

       Contemporânea, porque aborda os três temas mais  polémicos do futuro: Ambiente, Economia e Felicidade.  É uma crítica a todas as artes e a ela própria, porque a arte nunca foi capaz de ir para lá da ilusão e desenvolver consciência colectiva. Só desenvolveu a ostentação exibicionista da  ganância, acumulação e  ilusão, bem como a propagação da grande fraude sobre a existência humana.  É um reaproveitamento de outra arte proveniente da tecnologia, daí a expressão reciclagem.

A reciclagem é uma miragem     

       A verdadeira arte não é aquela que nos mostra beleza; mas sim, aquela que a esconde, que nos deixa na dúvida e, de seguida, nos dá resposta. É esse o verdadeiro conceito das artes para lá da utilidade meramente decorativa.

Reciclar a reciclagem,

       Um dos conceitos que esta exposição tenta transmitir, é o facto de o ser humano conseguir transformar, fazer virar novo todo o ferro velho, transformar toda a matéria com o maior dos domínios. Mas, sem  perder a miragem da vida, ser capaz de empreender na simples reciclagem do seu interior. Virar novo, mercê da inteligência que produz, transformando-se a matéria emocional e fazendo-o com o propósito de conseguir algo melhor. Daí a expressão “reciclar a reciclagem”, da mesma forma que o ferro velho pode virar ferro novo.

José Oliveira